Balé Noroeste Pacífico

Balé Noroeste Pacífico

O Pacific Northwest Ballet começou em 1972 como a Pacific Northwest Dance Association e fazia parte da Ópera de Seattle. Ainda hoje operando como uma empresa de balé e uma escola de balé profissional para dançarinos em potencial, o balé é um dos mais bem frequentados nos Estados Unidos, com 11.000 assinantes anuais relatados na área da grande Seattle.

Escola e Empresa

O Pacific Northwest Ballet é um ótimo lugar para os dançarinos profissionais aspirantes estudarem, porque, como a Escola de American Ballet alimenta o New York City Ballet, os alunos da PNB se tornam membros potenciais da empresa. Enquanto alguns dançarinos se juntam à empresa depois de ter estudado e treinado em outros lugares, muitos dançarinos começam a freqüentar a escola como adolescentes ou até mesmo como crianças, e passam a se tornar membros profissionais da empresa.

A empresa tem cerca de 44 dançarinos, dois dos quais são aprendizes. Os solistas e diretores são dançarinos, muitos dos quais são ex-corps de ballet com PNB, outros dos quais foram trazidos de outras empresas. Os dois aprendizes anuais são alunos da escola que também dançam na empresa, com o objetivo de se tornarem membros da empresa no final de seu aprendizado.

Balé do noroeste do Pacífico nos bastidores

Dançarinos da empresa recentemente começaram um site menos formal do que o site oficial da PNB, onde os ingressos podem ser comprados e os próximos shows considerados. Este site 'backstage', chamado 'Unleashed', é uma oportunidade para as pessoas realmente conhecerem a pessoa por trás de cada dançarino talentoso. O PNB Unleashed oferece entrevistas e histórias do 'Day in the Life' com os dançarinos da empresa, além de oferecer links para notícias recentes sobre a empresa e dançarinos. O site tem sido um grande sucesso, porque muitos entusiastas da dança estão curiosos sobre quem são as pessoas por trás da maquiagem e do figurino.

Dançarinos famosos do PNB

Algumas dançarinas famosas do PNB são Louise Nadeau, que se aposentou em 2009, Carla Korbes, Ariana Lallone e Peter Boal.

Louise entrou no PNB em 1990 e agraciou o público com sua última performance em junho de 2009. Ela era conhecida por sua graça excepcional, senso de timing e precisão; também aclamada como uma bailarina de tirar o fôlego, ela foi um destaque de performances no PNB durante os 17 anos que ela era uma dançarina principal lá. Peter Boal é o atual diretor artístico da empresa e da escola PNB. Boal foi solista e principal bailarino do New York City Ballet, depois de estudar na School of American Ballet desde os nove anos de idade. Aposentou-se do NYCB em 2005 e tornou-se uma pessoa fundamental na PNB após sua carreira no palco.

Ariana Lallone dançou com a PNB desde 1987, quando era aprendiz na empresa. Ela foi promovida a solista em 1993, seguida por se tornar diretora em 1994. Seu estilo impressionante impressionou o público por anos.

Carla Korbes é oriunda do Brasil e foi convidada para integrar a Escola de American Ballet de Peter Boal quando se apresentava como artista visitante no Brasil. Ao se mudar para a América, ela se apresentou por anos com o New York City Ballet antes de ingressar na Pacific Northwest em 2005 como solista. Desde 2006, ela dança com o PNB como dançarina principal.


O estilo da PNB é de ballet profissional com uma graça graciosa. Reunindo as influências tradicionais de Balanchine com as modernas arestas do balé, a PNB é uma das principais companhias de balé nos Estados Unidos.

Assista o vídeo: Cuanto Vale da Moneda de Montana (El Ultimo Mejor Lugar)

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading...
Like this post? Please share to your friends:
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: